Beleza É Menos Idade, Mais Personalidade

Angélica Banhara, jornalista, palestrante, consultora, super engajada na saúde e bem estar e nossa cover girl, assina um depoimento sincero sobre a relação idades e beleza. Para devorar o conteúdo !

Por @angelicabanhara

 

Estou no final de uma aula de Ioga. Depois de 50 minutos fazendo dezenas de flexões (chaturangas) e pranchas (bakásanas), vem a hora da invertida (sirshasana), quando ficamos literalmente de ponta cabeça.

“Controla o seu corpo para controlar a sua mente”, diz o professor. Eu penso: “Se consigo sustentar o peso do meu corpo e me equilibrar nos braços, não é possível que não dê conta de terminar a apresentação que estou montando até o fim do dia (risos)’’. E corro para o banho porque tenho uma reunião na sequência.

O celular vibra com uma mensagem e escuto o áudio: “Oi Angélica, tudo bom? É a Patrícia, da
Ioga. Estava vendo um dos seus posts no Instagram e pensei onde você encontra energia para fazer tudo o que faz… Você vai a alguma nutricionista? Come alguma coisa especial? Agora que estou te seguindo me sinto tão inspirada a fazer mais coisas… Queria saber mais…”

Sou jornalista especializada em fitness, nutrição e bem-estar. Fui diretora das maiores revistas do segmento e hoje sou palestrante, consultora sobre vida saudável e influenciadora digital (tenho mais de 220 mil seguidores nas redes sociais). Detalhe: tenho 51 anos. E isso é mesmo apenas um detalhe, já que a minha idade não me impede (nem me limita) de fazer nada que tenha vontade - dancei muito no show do Gorillaz com meu marido e meus filhos no fim de semana.

... onde você encontra energia para fazer tudo o que faz ...

Não tenho 20 anos e nem quero aparentar determinada idade: me cuido para estar o melhor possível hoje e agora

Não tenho 20 anos e nem quero aparentar determinada idade: me cuido para estar o melhor possível hoje e agora. Nunca fui modelo de beleza: ruiva e com sardas, estava longe das gostosas da turma.

O passar do tempo, no entanto, acabou me ajudando a lidar com o lado diferente, a me gostar do jeito que sou e descobrir a minha beleza particular. A entender que essa beleza não está exatamente na cor dos olhos, no formato do nariz ou no corpo perfeito, mas no conjunto da obra: brilho nos olhos, risada gostosa, postura bonita, jeito de andar… cada detalhe conta um pouco da gente e a nossa atitude diante da vida completa esse pacote.

Quando René, da Redação de Beleza, me convidou para participar desse ensaio, fiquei surpresa. A primeira coisa que disse: “Não sou modelo… E tenho 51 anos.” Ele falou: “Não importa. Quando você entrou na sala, vi que queria você”. Obrigada pelo convite: mostrou na prática que a proposta da revista é romper barreiras e desafiar padrões.