Diferente do que muitos pensam, moda não é algo apenas para mulheres, homens são muito bem vindos nesse universo. Que tal ver um pouco mais disso?

Por: @BelaHachi

Vestimentas sempre foram utilizadas como meio de expressão. Vamos volta lá para o Egito, na época dos faraós, roupas eram utilizadas para diferenciar soldados de trabalhadores e, claro, o rei de todos os cidadãos. Depois, por volta do século XVIII, a moda masculina era algo muito influente, umas vez que todos queriam imitar o que o rei usava, procurando se encaixar em classes sociais mais altas. 

Esse aspecto mudou pós Revolução Industrial, com todas as novidades que ocorreram na sociedade ao decorrer daquela década, os vestuários masculinos também tiveram que ser adaptados.

E aí que as coisas mudaram, começou a ser esperado que os homens apresentassem um visual mais sério e sóbrio, minimalista, que representasse seu trabalho e a seriedade que este exigia. 

Mais um tempo passou, as regras de etiquetas que valiam para mulheres também entravam em vigor para homens, como casacos para noite e modos de se comportar e, logo, a moda americana estava chegando na Europa. 

Com isso, o fraque - aquele estilo de terno com uma calda - que era reservado para noites e ocasiões especiais começou a ser substituído pelo terno, uma versão mais jovem e contemporânea deste. 

Temos que ter

em mente que, quem popularizou o smoking foi a população jovem, uma vez que os mais velhos o achavam deselegante e desaprovavam. Porém, estes eram os donos dos negócios e os ternos viraram trajes obrigatórios e representantes de alta classe e elegância. 

A partir de 1930, a moda masculina começou a captar a atenção de designers, mas além de diferenças em cortes, texturas e acabamentos, o terno continuou, até hoje, sendo o clássico traje masculino. 

Agora que já sabemos um pouco da história dessa vestimenta, vamos entender um pouco como modernizá-la.

A primeira dica seria adaptar este para o seu estilo pessoal. Seja na cor, no corte ou, como no caso de John Legend, uma estampa diferente, que transformasse a peça comum em algo diferenciado e com mais personalidade. 

Outra jogada que John fez foi, ao invés de uma camisa social, usar uma blusa de gola alta por baixo do terno, atingindo um ar mais descontraído. 

Por último, uma dica que serve não só para eventos mais sérios, mas no dia-a-dia também, a monocromia presente no look, que traz elegância e minimalismo. 

Trazemos também outros look do cantor para você se inspirar!